Empreendimentos nocivos

Crédito excessivo as inovações tecnológicas e refugo para os problemas da vida

Com foco no resultado sem medir consequências, dado ao amparo jurídico das novas empresas, muitos dos novos empreendimentos terão como objetivo desestruturar empresas e setores, sociedade e governo, em nome da inovação e facilidades.

Praticas políticas: dominação social

praticasdedominacaosocialepolítica_p

O objectivo máximo é extirpar por completo o sentido de <<identidade>> do ser humano, arrancar-lhe a alma e substituí-la depois por uma pseudo-alma artificial, sintética. No entanto, para poder mudar o comportamento dos seres humanos, separá-la da produção industrial e conduzi-la até ao espiritualismo, e para obrigá-los a entrar voluntariamente no mundo da era pós-industrial de crescimento zero e progresso zero, é necessário forçar uma mudança da imagem que o ser humano tem de si mesmo, do conceito fundamental daquilo que somos. Assim, temos de procurar a imagem do homem que resulte e seja apropriada a essa nova era, há que sintetizá-la e depois ligá-la ao cérebro da humanidade.

Continuar lendo…

Homens de Deus ou hereges?

Até que se conheça os ensinos bíblicos e sua aplicabilidade, a história da sociedade e política, a essência do homem e seu papel na sociedade, muitos erram em mencionar que X ou Y é homem de Deus. Palavras bem empregadas, técnicas de oratória, emocionalismo, companheirismo, caridade e milagres realizados pela misericórdia de Deus são armadilhas que fazem de muitos refém de líderes mal intencionados ou mal estruturados para a função de cuidador de pessoas, funções eclesiásticas. Temos templos e mais templos difundindo heresias, enganando e obstruindo o poder criativo das pessoas que ali frequentam, tornado-as mornas, sem vida e sem perspectiva de se criar um futuro para si e para os demais de sua sociedade.

Continuar lendo…

Planeja seu caminho

posts2_planejaseucaminho

Não construa a sua casa, nem forme o seu lar até que as suas plantações estejam prontas e você esteja certo de que pode ganhar a vida.” Provérbios 24.27

Planejar um futuro como família: estruturas financeiras, emocionais e pessoais, como estudos/profissão. Recursos disponíveis para enfrentar crises.

Para jovens apaixonados, a decisão de viver juntos apresenta-se, as vezes, como impossível, dado as circunstâncias emocionais e financeiras. Por alguns relacionamentos, a família, amigos e comunidade religiosa não interferem nas decisões do casal, mas ajudam e auxiliam para minimizar possíveis riscos, mas, por outro lado, há os que pressionam ao extremo que o evento do casamento ocorra o mais rápido possível, impondo até prazo. Ceder para esse tipo de pressão só massageia o ego dos opressores, podendo aumentar o sofrimento do casal e, a ação contrária do casal quanto a essas atitudes, geralmente os fazem contrair inimizades e falácias, principalmente no meio religioso, que usam exemplos diversos, citam versículos bíblicos para justificarem suas falácias, tornando-as como verdadeiras.

Confio em Deus, cuja palavra louvo,no Senhor, cuja palavra louvo, em Deus eu confio e não temerei.Que poderá fazer-me o homem?” Salmos 56.10,11

“Quem teme o homem cai em armadilhas, mas quem confia no Senhor está seguro” Provérbios 29.25

Opressores não possuem boas intenções e não podem ser chamados de amigos, cuidado com eles, pois, na crise, suas dificuldades serão sempre medidas como se tais fossem juízes ou representantes divinos para lhe darem sentenças, denegrindo a imagem da nova família a terceiros, sem que os mesmos percebam.