A ignorância, cetro das trevas

A ignorância é o cetro das trevas. Com ela, o mundo é regido na opressão denominada falta de tempo, excesso de atividades, excesso de cobranças, falta de tempo para alimentar a mente, o espírito e o esquecimento do Criador, Deus/D’us.

A verdade liberta, porém misturada com mentiras ou com o politicamente correto torna-se me mentira, ignorância.

As economias (governos/oligopólios industriais que regem o mundo) moldaram a sociedade a um padrão de “liberdade”, onde, cada um sendo um deus em seu próprio habitat, extingui-se a necessidade do Divino, Deus/D’us,YAHWEH,Jesus/YESHUA. A divindade era necessária, historicamente, quando os governos e seus súditos eram cruéis, as classes eram separadas em ricas (minoria) e pobres (maioria) e, sobreviver por mais um dia (pobres) , uma dádiva, devido as doenças, opressões econômicas, soldados tiranos, violência ao estilo ferro e fogo, sumiços de pessoas, escravidão, abusos de poder, guerras para extermínio de raças/povos – considerados como escórias, amaldiçoados.

A ignorância têm sido prazerosa, uma coroa na cabeça de muitos: o errado torna-se em certo na pós modernidade ou verdade. Os que acreditam nos alicerces da verdade e justiça e prezam por ela, infelizmente, tornam-se em opressores, tiranos, arbitrários, impetuosos, impiedosos, contrários a nova democracia.

O Estado, que deveria ser laico, tem difundido a guerra entre as religiões e permitido a instalação de segmentos religiosos de conduta e ação militar ou de guerrilha, graças ao dinheiro e influência que esses grupos têm sobre o mundo segmentos econômicos. O cristianismo (Católicos/Protestentes-originários do Judaísmo) base de muitas nações, têm sido esquecida, tratada como escória e radicalista, contra a liberdade dos indivíduos e contra àquilo que denominam de nova fase da democracia, abraçadora das causas e dos direitos de qualquer um que acredita ter direitos – novos comitês políticos ou partidos, movimentos sociais formados, constituídos.

A ignorância têm destruído nações nos dias de hoje, os homens se tornaram apáticos, sem mobilidade e defesa, felizes por suas liberdades, estados de deuses em seus mundos. O cetro da ignorância impera, e a luz tem sido ofuscada ou apagada em muitos lugares.

Possíveis conclusões para este tema

  1. Os ignorantes irão defender a teoria da conspiração, distorção da realidade por pessoas que não têm o que fazer. Uma pergunta ao ignorante: quantos livros, artigos nacionais e internacionais, documentários, palestras e outros materiais foram pesquisados para que tenha esta conclusão, teoria da conspiração? Onde há fogo, há fumaça… há pesquisas, há fundamentos e estudos e estes são alicerces necessários para exposição de fatos – atividade de qualquer jornalista, investigador, pesquisador.
  2. Os que não desejam a ignorância irão pesquisar, refletir e observar o conteúdo apresentado, buscar por novas fontes a saber sua veracidade e demais desdobramentos possíveis desta realidade apresentada.
  3. Livros importantes publicados, porém, fora de circulação

 

Falta de tempo? Práticas políticas de dominação social

Para compreender a falta de tempo ou as exigências do mercado de trabalho é necessário compreender um pouco de seu mecanismo e, posteriormente, as decisões tomadas na vida e o que se têm obtido delas.

Texto de Daniel Estulin

Todos os aspectos da vida psicológica e mental da população mundial foram definidos, registrados e arquivados em sistemas informáticos. Os grupos sociológicos, psicológicos, psiquiatras, antropólogos, centros de estudos e fundações, que trabalham em estrita colaboração uns com os outros, são presididos por poderosos membros da oligarquia, composta principalmente pela antiga Nobreza Negra de Veneza. O leitor poderá perguntar-se: Qual é o propósito dessas modificações de comportamento? De implantar mudanças forçadas no nosso modo de vida, sem o nosso consentimento e sem que saibamos sequer o que está a nos acontecer. O objectivo máximo é extirpar por completo o sentido de <<identidade>> do ser humano, arrancar-lhe a alma e substituí-la depois por uma pseudo-alma artificial, sintética. No entanto, para poder mudar o comportamento dos seres humanos, separá-la da produção industrial e conduzi-la até ao espiritualismo, e para obrigá-los a entrar voluntariamente no mundo da era pós-industrial de crescimento zero e progresso zero, é necessário forçar uma mudança da imagem que o ser humano tem de si mesmo, do conceito fundamental daquilo que somos. Assim, temos de procurar a imagem do homem que resulte e seja apropriada a essa nova era, há que sintetizá-la e depois ligá-la ao cérebro da humanidade.

Manter a maioria num estado contínuo de ansiedade interior funciona, porque as pessoas são obrigadas a estar demasiado ocupadas a assegurar a sua própria sobrevivência ou a competir por ela para colaborar na construção de uma reacção eficaz.

Na década anterior, manteve-se a população mundial num permanente estado de instabilidade através de contínuos debates económicos e decretos de comércio transnacional, que esvaziaram os cofres nacionais e anularam o direito a autodeterminação dos países. As populações viam-se tão angustiadas pelo constante avanço da monstruosa maquinaria, da crise económica e do meio ambiente, que a prática universal de criar insegurança deixou as maiorias sociais paralisadas por um terror de baixa intensidade. Esta é uma condição necessária para que um movimento totalitário continue a avançar, pois o seu modus operandi consiste em manter os seus súditos em perpétuo desequilíbrio. Fonte: Estulin,D. O instituto Tavistock – as forças ocultas que nos controlam. Portugal 2012, páginas 10,11.

Senso comum sobre a vida

O homem moderno avançou nos estudos sobre a mente e comportamento humano nas últimas décadas, permitindo criar sistemas, metodologias, novas publicações literárias que o ajude a lidar com as dificuldades inevitáveis da vida como doença, crises financeiras, perdas e frustrações. Incrível foi perceber que Salomão já havia feito uma observação sobre o assunto quanto disse que as preocupações roubam a felicidade do homem; foi além quando disse que a honradez é o caminho para a vida, alertando que a falta de juízo é a estrada para a morte, que nem sempre é a morte do corpo, mas a destruição de caráter, o afastamento das pessoas de convívio. Essas observações se afirmam quando, no dia a dia, percebe-se sua natural aplicação nas ações das pessoas… por isso Salomão foi denominado de sábio. Salomão fez ainda outra observação, que diz “O Senhor deu aos seres humanos inteligência e consciência; ninguém pode se esconder de si mesmo.” “Se você pensa que tudo o que faz é certo, lembre que o Senhor julga as suas intenções. Faça o que é direito e justo, pois isso agrada mais a Deus do que lhe oferecer sacrifícios.”

Aonde tudo isso nos direciona? A uma análise crítica de nosso comportamento perante o ritmo frenético da sociedade ou das economias globais, permeando em falta de tempo, ansiedades, depressões, competitividade para sobrevivência no mercado de trabalho, desestruturação do conceito original de família, desestruturação nas relações humanas, desestruturação no conceito das religiões judaicas-cristãs, destruição da essência do homem com adição de novos valores sociais, baseado na liberdade de escolha, verdade relativa e subjetivismo, ou seja, nada é errado e tudo dependerá do ponto de vista de quem observa, ninguém detém a verdade pois ela estará dentro de cada ser. Mentiras e enganos, desestruturação social, com objetivo de manipulação de tudo e de todos. No DNA humano há uma essência que sempre o alertará do certo e o errado, independente dos anos de sua existência, cultura e religião.

E qual seria o problema? Aceitar tudo como normal, tornando-se tolo, com medo das consequências de pensar e agir diferente daquilo que nos diz ser verdade. Uma sociedade que luta apenas para sobreviver e que não consegue controlar seus impulsos não terá embasamento para mudar os rumos da economia de seu País e do mercado local de trabalho, esta sociedade pode ser considerada livre? E a indiferença quanto a miséria ou problemas alheios, o crescimento da miséria social, será que a condenação para eles naturalmente deve ser o conceito pós-moderno denominado meritocracia, ou seja, vão morrer dessa forma porque merecem? No cenário de trabalho a meritocracia é a chave do sucesso, do contrário, se faz merecedor do fracasso e suas consequências. Já vivemos assim em quase todos os âmbitos da esfera social – dominados, miseráveis, com falsa ilusão de felicidade.

 

O Corretor de Imóveis

corretagem

Quer um dia se tornar um corretor de imóveis? Obviamente se você começou a ler este artigo, tem esta intenção, portanto, comece a respirar a corretagem de imóveis.

Quais são os preparatórios para esta jornada? Ousadia, determinação e quebra paradigmas. Não se pode admitir que investir em imóveis não é vantajoso, aliás, desde tempo remotos o homem lutou para ter um espaço de terra e ali construir sua moradia e família e esta situação é real ainda hoje é um dos alicerces da estabilidade, imóveis, quer seja para habitação ou investimento. Cada cidade ou município haverá culturas e hábitos diferenciados, que serão agregadores quando experiências entre profissionais da corretagem são compartilhadas. Salomão, um dos reis mais sábios de Israel, já dizia que ferro se afia com outro ferro e homem com outro homem, ou seja, aprimoram-se em suas atividades e habilidades, sem medo de expor as dificuldades encontradas. Aristóteles, filósofo grego, disse que a excelência não é um modo de agir, mas um hábito daquilo que se faz repetidamente; portanto, tudo isso não ocorre caminhando sozinho e sem conselhos. Bons colegas de trabalho, honestos e experientes não podem ser deixados de lado.

Com a tecnologia acessível e informação nas mãos, os clientes tornaram-se exigentes e muitos corretores não conseguem mudar hábitos que podem afastá-los, como as vestimentas, por exemplo: os homens vestem camisa social coladas ao corpo, ou calças skinnies ou camisas abertas a ponto de expor o tórax, parecendo que estão em um evento após expediente de trabalho. As mulheres de vestidos ou saias curtas, que sobem para além do joelhos quando sentadas, além do decote aberto, pedindo para os clientes contemplarem seus corpos e não imóvel. A aparência, vestimentas e o semblante contam muito: a aparência de tristeza, de muita seriedade ou muita alegria são cartões de visita ou despedida. Sobriedade é o cartão de visita ideal, nele você pondera seus hábitos e conteúdos que podem ser expostos ao cliente – amizade e negócios não se misturam, tempo de ouvir e de ser ouvido, cronograma de tempo e pontualidade nos compromissos firmados, melhores hábitos de vestimentas para cada ocasião a ser vivenciadas. Vendas não se trata de sorte, mas de preparo, constância e perseverança.

Vida de sucesso não se traduz apenas em abundância de dinheiro, embora ele seja um dos principais combustíveis das economias. O sucesso ocorre quando as ferramentas disponibilizadas na jornada da profissão são utilizadas de forma adequada e uma dessas ferramentas são pessoas, que fazem parte de empresas, que pertencem a diretorias ou hierarquias; nessa hierarquia, há o chefe, supervisor, coordenador ou líder, que irá orientar seus subordinados ou liderados para o rumo dos negócios/estratégia da empresa e aprender a estar sintonizado com eles requererá esforços, atenção e reflexões.

O mundo perfeito poderá existir após a morte, mas como muitos querem vida longa nesse planeta, a adversidade ou a dor de mudar hábitos serão os caminhos de crescimento, amadurecimento do caráter e das aptidões. Pessoas perfeitas não existem, mas há os que erram e aceitam ser corrigidas. Quanto aos rancorosos, não é necessário entrar em sintonia com suas amarguras, apenas faça o melhor com as ferramentas disponíveis, sem provocar-lhes a ira propositalmente. Nessa abordagem, Mario Sergio Cortella (faça o melhor que você pode com os recursos disponíveis) é bem enfático ao informar que não existem desculpas para se fazer o melhor trabalho proposto com as ferramentas disponíveis, tornando o ambiente de trabalho, mesmo precário de recursos ou investimentos, melhor.

O corretor de imóveis precisa ter disciplina, novos hábitos, reflexões e treino constante. Construir uma carreira sólida requer tempo e muito preparo. Não é fácil, não será fácil e mesmo que ganhe muito dinheiro sendo bom profissional, se não se cuidar e continuar a treinar habilidades, lutar contra a soberba e arrogância, a queda é certeira.

  1. Ter constância em atitudes sóbrias para permanecer ativo e produtivo para não morrer nas ondas ou tsunamis de mudanças da economia global. 
  2. O dinheiro/salário será uma consequência natural do aprendizado, amadurecimento.
  3. Organizar o tempo é essencial para:
    1. Conviver com pessoas e perceber seus hábitos, medos e ansiedades;
    2. Elaborar planos de captação de clientes e estratégia de vendas;
    3. Visão de futuro: aspectos positivos ou negativos daquilo que poderá surgir a frente. Hábito de leitura. Televisão não informará em tempo hábil tudo o que se precisa saber em curto espaço de tempo para que bons atendimentos e vendas ocorram.
      1. Estar preparado para mudanças na economia;
      2. Estar preparado para as mudanças de hábitos da sociedade;
      3. Estar preparado para inovar estratégias, ferramentas; mudar de cidade ou de país.
    4. Aprender a utilizar os recursos tecnológicos, laptop ou tablets/smartphones, assim como as ferramentas destes sistemas. As estratégias com essas ferramentas são diferenciadas, afinal, o corretor não pode ser um divulgador de coisas, lixo a vista do cliente, um SPAMMER.

Honestidade, o caminho para bons negócios

Existem exemplos de corretores que agem sem honestidade também, como os que acreditam que o filme O lobo de Wall Street, lançado em 24 de janeiro de 2014, podem inspirar a vender… sim, podem e há corretores que morrem por encomenda de cliente, por venderem imóveis de forma irregular, ignorando os filtros/informações necessárias para saber se, além dos recursos empregados em fase de obras, o cliente é capaz de ter o devido financiamento e obter as chaves; desta forma mal trabalhada, visando apenas a comissão no caso do corretor, o cliente perde o valor investido em fase de obras por não conseguir o financiamento e procura o corretor para satisfações e recuperar o dinheiro investido, que, em muitos casos, não conseguem recuperar conforme contrato firmado junto a construtora ou incorporadora. E como fica a reputação do corretor? Temos reportagens na mídia muito vagas sobre morte de corretores, que de fato ocorrem, e quem atua na área saberá explicar melhor situações de corretores de má índole, como também existem profissionais de má índole em outras áreas ou profissões. Ver matéria Bol – Corretora de imóveis é assassinada na zona leste de São Paulo em 16/01/2016.

Clóvis de Barros Filho, em vídeo publicado em 06 de maio de 2014 no canal Youtube Casa do Saber, com título O RESULTADO DO FOCO NO RESULTADO, informa que o conceito de vendas com foco no resultado é um conceito antigo na filosofia, denominado Consequencialismo Moral, cujo valor da conduta não se encontra na conduta mas nos seus resultados e nas suas consequências… não importa como você vendeu, o que importa é que você vendeu e trouxe os resultados para empresa. Assim, com o foco no resultado, muitos corretores perdem bons clientes e indicações, por se tornarem chatos e incômodos para com as pessoas na qual tenta vender ou alugar algum imóvel, forçando o cliente a comprar/alugar qualquer coisa, menos aquilo que se espera.

Conclusão

Aproveitar cursos online sobre finanças, mercado imobiliário, gestão de pessoas e de conflitos, negociação. Praticar os conhecimentos adquiridos, para que se torne um hábito.

Para ser corretor de imóveis ou empreendedor, precisa, em primeiro lugar, estabelecer metas. No pensamento popular, para quem não tem metas, qualquer coisa serve. Como os objetivos das empresas focadas em empreendimentos imobiliários não são de desmotivar os possíveis investidores de imóveis ou àqueles que querem adquirir o primeiro imóvel, reavalie sua vida e motivações. Ferramentas são valiosas demais para serem desperdiçadas. Nesta área, o interesse, o tempo e dinheiro estão nas mãos do cliente, portanto, necessário ter carteira grande de clientes potenciais com zelo e destreza.

Material Extra

Livro: Geração de Valor, compartilhando inspiração – Flávio Augusto da Silva

Abordagem contemporânea, do cotidiano, com bons exemplos de proatividade, meta e planejamento é possível alcançar patamares de crescimento e amadurecimento individual e social maiores, pelo fato de não acreditar e seguir os pensamentos e ações das multidões condicionadas a depender de governo ou segurança de trabalho para sobreviver ou viver, que se amedrontam com o novo, desconhecido ou desconfortável.