Ovelhas, lobos e cães pastores

Autor: Dave Grossman, Ten Cel, Ranger, Ph.D., Autor do livro On Killing: The Psychological Cost of Learning to Kill in War and Society

Um veterano do Vietnã, um velho coronel da reserva, certa vez me disse: “A maioria das pessoas em nossa sociedade são ovelhas. Eles são criaturas produtivas, gentis, amáveis que só machucam umas às outras por acidente.”

Isso é verdade. Lembre que a taxa de assassinatos é de 6 por 100.000, por ano, e taxa de agressões sérias é de 4 por 1000, por ano. O que isso significa é que a esmagadora maioria dos norte americanos não são inclinados a machucarem uns aos outros.

Algumas estimativas dizem que dois milhões de americanos são vítimas de crimes violentos todo ano. Um números trágico, assustador, talvez um recorde em matéria de crimes violentos. Mas existem quase 300 milhões de americanos, o que significa que as chances de ser vítima de um crime violento ainda é consideravelmente menor que uma em cem, em qualquer ano. Ainda, como muitos dos crimes violentos são praticados pelas mesmas pessoas, o número real de cidadãos violentos é consideravelmente menor que dois milhões.

Há um paradoxo aí, e devemos pegar ambos os lados da situação: Nós podemos estar vivendo a época mais violenta da história, mas a violência ainda é surpreendentemente rara. Isso é porque a maioria dos cidadãos são pessoas gentis e decentes que não são capazes de machucarem umas às outras, exceto por acidente ou sob provocação extrema. Elas são ovelhas.

Eu não quero dizer nada negativo quando as chamo de ovelhas. Para mim a situação é como a de um ovo de passarinho. Na parte de dentro ele é gosmento e macio, mas algum dia ele se transformará em algo maravilhoso. Mas o ovo não pode sobreviver sem sua casca dura. Policiais, soldados e outros guerreiros são como essa casca, e algum dia a civilização que eles protegem tornar-se-á algo maravilhoso. Por enquanto, eles precisam de guerreiros para protegê-los dos predadores.

“E então há os lobos”, disse o velho veterano de guerra, “e os lobos alimentam-se das ovelhas sem perdão.” Você acredita que há lobos lá fora que irão se alimentar do rebanho sem perdão? É bom que você acredite. Há homens perversos nesse mundo que são capazes de coisas perversas. NO INSTANTE EM QUE VOCÊ ESQUECE DISSO, OU FINGE QUE ISSO NÃO É VERDADE, VOCÊ SE TORNA UMA OVELHA. Não há segurança na negação.

“E então há os cães pastores”, ele continuou, “e eu sou um cão pastor. Eu vivo para proteger o rebanho e confrontar o lobo.”

Se você não tem capacidade para a violência, então você é um saudável e produtivo cidadão, uma ovelha. Se você tem capacidade para a violência e não tem empatia por seus concidadãos, então você é um sociopata agressivo, um lobo. Mas e se você tem capacidade para a violência e um amor profundo por seus conterrãneos? O que você tem então? Um cão pastor, um guerreiro, alguém que anda no caminho do herói. Alguém que pode entrar no coração da escuridão, dentro da fobia humana universal e sair de novo.

Deixe-me desenvolver o excelente modelo de ovelhas, lobos e cães daquele velho soldado. Nós sabemos que as ovelhas vivem em negação da realidade, e isso é o que as faz ovelhas. Elas não querem aceitar o fato de que há mal neste mundo. Elas podem aceitar o fato de que incêndios podem acontecer, e é por isso que elas querem extintores, sprinklers, alarmes e saídas de incêndio em tudo quanto é canto das escolas de seus filhos.

Mas muitas delas ficam ultrajadas diante da idéia de colocar um policial armado na escola de seus filhos. Nossos filhos são milhares de vezes mais suscetíveis a serem mortos ou seriamente feridos por violência escolar do que por fogo, mas a única resposta da ovelha para a possibilidade de violência é a negação. A idéia de que alguém venha matar ou ferir seus filhos é muito dura, então elas escolhem o caminho da negação.

As ovelhas geralmente não gostam dos cães pastores. Ele parece muito com o lobo. Ele tem dentes afiados e a capacidade para a violência. A diferença, no entando, é que o cão pastor não deve, não pode e não irá nunca machucar as ovelhas. Qualquer cão pastor que intencionalmente machuque a ovelhinha será punido e removido. O mundo não pode funcionar de outra maneira, pelo menos não em uma democracia representativa ou uma república como a nossa.

Ainda assim, o cão pastor incomoda a ovelha. Ele é uma lembrança constante que há lobos lá fora. As ovelhas prefeririam que ele não lhe dissesse para onde ir, não lhe desse multas e nem ficasse nos aeroportos, com roupas camufladas e segurando um M-16. As ovelhas prefeririam que o cão guardasse suas garras e dentes, se pintasse de branco e dissesse: “Béé”

Até que o lobo aparece. Aí o rebanho inteiro tenta desesperadamente esconder-se atrás de um único cão.

Os estudantes, as vítimas, na escola de Columbine eram adolescentes, grandes e durões. Sob circunstâncias ordinárias, elas nunca gastariam algum tempo de seu dia para dizer algo a um policial. Elas não eram crianças ruins, elas simplesmente não teriam nada a dizer a um policial. Quando a escola estava sob ataque, no entanto, e os times da SWAT estavam entrando nas salas e corredores, os policiais tinham praticamente que arrancar os adolescentes que se agarravam às suas pernas, chorando. É assim que as ovelhinhas se sentem quando a respeito de seus cães pastores quando o lobo está na porta.

Olhe o que aconteceu depois do 11 de setembro, quando o lobo bateu forte na porta. Lembram-se de como a América, mais do que nunca, sentiu-se diferente a respeito de seus policiais e militares? Lembram-se de quantas vezes ouviu-se a palavra “herói”?

Entendam que não há nada moralmente superior em ser um cão pastor; é apenas aquilo que você escolhe ser. Entendam ainda que um cão pastor é uma criatura esquisita. Ele está sempre farejando o perímetro, latindo para coisas que fazem barulho durante a noite, e esperando ansiosamente por uma batalha. Os cães jovens ansiam por uma batalha, é melhor dizer. Os cães velhos são mais espertos, mas ao ouvir o som das armas e perceberem que são necessários eles se movem imediatamente, junto com os jovens.

É aqui que as ovelhas e cães pensam diferente. A ovelha faz de conta que o lobo nunca virá, mas o cão vive por aquele dia. Depois dos ataques de 11 de setembro, a maior parte das ovelhas, isto é, a maioria dos cidadãos na América disse “Graças a Deus que eu não estava em um daqueles aviões”. Os cães pastores, os guerreiros, disseram, “Meu Deus, eu gostaria de ter estado em um daqueles aviões. Talvez eu pudesse ter feito a diferença.” Quando você está verdadeiramente transformado em um guerreiro, você quer estar lá. Você quer tentar fazer a diferença.

Não há nada de moralmente superior sobre o cão, o guerreiro, mas ele leva vantagem em uma coisa. Apenas uma. E essa vantagem é a de que ele é capaz de sobreviver em um ambiente ou situação que destrói 98% da população.

Houve uma pesquisa alguns anos atrás com indivíduos condenados por crimes violentos. Esses presos estavam encarcerados por sérios e predatórios atos de violência: Assaltos, assassinatos e assassinatos de policias. A GRANDE MAIORIA DISSE QUE ESCOLHIA SUAS VÍTIMAS PELA LINGUAGEM CORPORAL: ANDAR DESLEIXADO, COMPORTAMENTO PASSIVO E FALTA DE ATENÇÃO AO AMBIENTE. Eles escolhiam suas vítimas como os grandes felinos fazem na áfrica, quando eles selecionam aquele que parece menos capaz de se defender.

Algumas pessoas parecem destinadas a serem ovelhas e outras parecem ser geneticamente escolhidas para serem lobos ou cães. Mas eu acredito que a maior parte das pessoas pode escolher qual dos dois eles querem ser, e eu estou orgulhoso de dizer que mais e mais americanos estão escolhendo serem cães.

Sete meses depois do ataque de 11 de setembro, Todd Beamer foi homenageado em sua cidade natal, Cranbury, Nova Jersei. Todd, como vocês se lembram, era o homem no vôo 93, sobre a Pensilvânia, que ligou de seu celular para alertar um operador da United Airlines sobre o sequestro. Quando ele soube que outros três aviões haviam sido usados como armas, Todd largou o telefone e disse as palavras “Let’s roll” o que as autoridades acreditam que tenha sido um sinal para os outros passageiros para confrontar os sequestradores. Em uma hora, uma transformação ocorreu entre os passageiros – atletas, homens de negócios e pais – de ovelhas para cães pastores e juntos eles combateram os lobos, salvando um número indeterminado de vidas no chão.

“Não há salvação para o homem honesto, a não ser esperar todo o mal possível dos homens ruins.” – Edmund Burke

Aqui é o ponto que eu gosto de enfatizar, especialmente para os milhares de policiais e soldados para os quais falo todo ano. Na natureza, as ovelhas, as ovelhas de verdade, nascem assim. Cães nascem assim, bem como os lobos. Eles não têm uma chance. Mas você não é uma criatura. Você é um ser humano, e como tal pode ser o que quiser. É uma decisão moral consciente.

Se você quer ser uma ovelha, então você pode ser uma ovelha e está tudo bem, mas você deve entender o preço a pagar. Quando o lobo vier, você e as pessoas que você ama morrerão se não houver um policial por perto para protegê-lo. Se você quer ser um lobo, tudo bem, mas os pastores o caçarão e você não terá nunca descanso, segurança, confiança ou amor. Mas se você quiser ser um cão pastor andar no caminho do guerreiro, então você deve tomar uma decisão consciente DIÁRIA de dedicar-se, equipar-se e preparar-se para aquele momento tóxico, corrosivo, quando o lobo vem bater em sua porta.

Quantos policiais, por exemplo, levam armas para a igreja? Elas estão bem escondidas em coldres de tornozelo, coldres de ombro, dentro dos cintos ou nas costas. A qualquer hora em que você estiver no culto ou na missa, há uma boa chance que um policial na sua congregação esteja armado. Você nunca saberia se havia ou não um indivíduo assim em seu local de adoração, até que o lobo aparece para massacrar você e as pessoas que você ama.

Eu estava treinando um grupo de policiais no Texas e, durante o intervalo, um policial perguntou a seu amigo se ele levava a arma para a igreja. O outro respondeu “Eu nunca vou desarmado à igreja” Eu perguntei porque ele tinha uma opinião tão firme a esse respeito, e ele me contou a respeito de um policial que ele conhecia que estava em um massacre em uma igreja em Fort Worth, Texas, em 1999. Nesse incidente, uma pessoa desequilibrada mentalmente entrou na igreja e abriu fogo, matando quatorze pessoas. Ele disse que o policial acreditava que ele podia ter salvo todas as vidas naquele dia se ele estivesse carregando sua arma. Seu próprio filho foi atingido, e tudo o que ele pôde fazer foi atirar-se sobre o corpo do garoto e esperar a morte. Aquele policial me olhou nos olhos e disse “Você tem idéia do quão difícil é viver consigo mesmo depois disso?

Alguns ficariam horrorizados se soubessem que esse policial estava na igreja armado. Eles o chamariam de paranóico e provavelmente o admoestariam. Ainda assim, esses mesmo indivíduos ficariam enfurecidos e pediriam que “cabeças rolassem” se descobrissem os air bags de seus carros estavam defeituosos, ou que os extintor de incêndio nas escolas de seus filhos não funcionavam. Eles podem aceitar o fato que fogo e acidentes de trânsito podem acontecer e que devem haver medidas de segurança contra eles.

A única resposta deles ao lobo, no entanto, é a negação, e, frequentemente, sua única resposta ao cão pastor é a chacota e o desdém. Mas o cão pastor pergunta silenciosamente a si mesmo “Você tem idéia do quão duro seria viver consigo mesmo se seus entes queridos fossem atacados e mortos, e você ficasse ali impotente porque está despreparado para aquele dia?”

É a negação que transforma as pessoas em ovelhas. Ovelhas são psicologicamente destruídas pelo combate porque sua única defesa é a negação, que é contra produtiva e destrutiva, resultando em medo, impotência e horror, quando o lobo aparece.

A negação mata você duas vezes. Mata uma, no momento da verdade, quando você não está fisicamente preparado: você não trouxe sua arma, não treinou. Sua única defesa era o pensamento positivo. Esperança não é uma estratégia. A negação te mata uma segunda vez porque mesmo que você sobreviva fisicamente, você fica psicologicamente destroçado pelo seu medo, impotência e horror na hora da verdade.

Gavin de Becker coloca dessa maneira em “Fear Less”, seu soberbo livro escrito após o 11/Set., leitura requerida para qualquer um tentando entender a atual situação global: “… a negação pode ser sedutora, mas ela tem um efeito colateral insidioso. Apesar de toda a paz de espírito que aqueles que negam a realidade supostamente alcançam por dizerem que as coisas não são tão sérias assim, a queda que eles sofrem quando ficam cara a cara com a violência é muito mais perturbadora.”

A negação é uma situação de “poupe agora pague mais tarde”, uma enganação, um contrato escrito só em letras miúdas. A longo prazo, a pessoa que nega acaba conhecendo a verdade em algum nível.

Assim, o guerreiro deve lutar para enfrentar a negação em todos os aspectos de sua vida, e preparar-se para o dia em que o mal chegará.

Se você é um guerreiro que é legalmente autorizado a carregar uma arma e você sai sem levar essa arma, então você se transforma em uma ovelha, fingindo que o homem mau não virá hoje. Ninguém pode estar ligado 24 horas por dia, 7 dias por semana, a vida inteira. Todos precisam de tempo de repouso. Mas se você está autorizado a portar uma arma e você sai sem ela, respire fundo e diga para si mesmo:

“BÉÉÉÉÉÉÉ…”

Essa história de ser uma ovelha ou um cão pastor não é uma questão de sim ou não. Não é um tudo ou nada. É uma questão de degraus, um continuum. De um lado está uma desprezível ovelha com a cabeça totalmente enfiada na terra, e no outro lado está o guerreiro completo. Poucas pessoas existem que estão completamente em um lado ou outro. A maioria de nós vive no meio termo. Desde 11 Set, quase todos na América deram um passo acima nesse continuum, distanciando-se da negação. A ovelha deu alguns passos na direção de aceitar e apreciar seus guerreiros, e os guerreiros começaram a tratar seu trabalho com mais seriedade. O grau para o qual você se move nesse continuum, para longe da “ovelhice” e da negação, é o grau no qual você estará preparado para defender-se e a seus entes queridos, fisicamente e psicologicamente, na hora da verdade.

Final dos tempos chegou

INTRODUÇÃO

Compreender a história da humanidade e os rumos que ela tem tomado são associações não restritas apenas as percepções naturais e de pesquisa, mas de conhecimento profundo dos escritos de HaShem (D'us de Yisra’el) e suas aplicações direta e indireta na humanidade, ou seja, três fatores que se unem e não promovem discordância. Caso essas percepções forem estudadas de formas separadas e sem unificação, ocorrerá de surgir novos temas que poderão chegar a conclusões errôneas ou novas teorias não conclusivas no que se diz respeito aos dias atuais. Referência: Parábola das 10 virgens.

O tema percorrerá por assuntos polêmicos e de pouca discussão no meio religioso, como o judaísmo, visto como profano, a base para todos poderem passar a eternidade ao lado de Deus (D’us/HaShem); o estado islâmico no que se refere a violência; armamentos e defesa, matar para se defender daquele que pode matar pelo prazer de matar ou por questões mentirosas e opositoras da preservação da vida; maledicência.

Nota dos autores do artigo: O conhecimento adquirido ao longo dos anos não nos tornam melhores, porém, mais responsáveis para difundir tais conhecimentos adquiridos. Soldados na torre de vigia, atalaias. Ezequiel 33.1-20.

O QUE DEFINE O FINAL DOS TEMPOS?

A restituição da Nação de Israel (Yisra’el), 1947 a 1948, e o último Jubileu, predizendo o fim dos tempos dos gentios para o arrependimento de suas vidas pecaminosas e distantes do conhecimento sobre o verdadeiro D’us, HaShem , YHWH; o preparo do caminho do anticristo e a batalha do Armagedom.

Quais sinais? Cavaleiro Branco do Apocalipse, Islamismo, aumento de guerra, fomes e outras atrocidades.

Imagem 1: cavaleiro branco do apocalipse

Muitos erroneamente atribuem a este cavaleiro o nome de Yeshua, filho do Altíssimo, porém estão completamente enganados; sem exceção, todos os cavaleiros descritos em Apocalipse são instrumentos da ira e do Juízo de Adonai sobre as nações, este cavaleiro tem um nome e a Toráh (Escrituras Sagradas) o menciona textualmente, no artigo “Islã, a verdade por trás do véu”.

O que é importante em relação aos sinais do fim dos tempos é a reconstrução do BeitHamikdash (Templo de Jerusalém) . Vídeo referência: Ritmo acelerado para reconstrução do terceiro Templo em Jerusalém!

imagem 2: reinauguração do sinédrio

Reinauguração do Sanhedrin (Sinédrio), o que significa? A reconstrução do BeitHamikdash (Templo de Jerusalém) ocorrerá brevemente, fato do qual não podemos ignorar e do qual devemos estar muito atentos. Infelizmente muitas pessoas, incluso cristãos e religiosos, tem vivido em torpor letárgico e não tem dado a devida atenção a estes eventos, sem sequer se prepararem para o que virá, serão mortas e uma vez mortas sem Yeshua HaMashiakh , estarão perdidas para a eternidade.


Ênfase Adicionada

Ele falará palavras contra o Altíssimo e tentará oprimir os santos do Altíssimo. Tentará alterar as estações e a lei; e (os santos) lhe serão entregues por um tempo, tempos e metade de um tempo (*). Dani’el 7:25


(*) o significado de um tempo, tempos e metade de um tempo, faz alusão direta ao período de 3 anos e meio seguidos dos outros 3 anos e meio.
Fonte: Breaking Israel News, publicado em 15/03/2016 – disponível em https://www.breakingisraelnews.com/63610/sanhedrin-performs-rare-biblical-commandment-not-seen-2000-years-jewish-world

Conteúdo extra sobre arrebatamento: A farsa do “arrebatamento” antes do período de tribulação.

O QUE É O ISLAMISMO?

Àqueles que acreditam que Alá e seu profeta são os únicos que devam ser venerados e todos os demais são enganos, portanto, os infiéis (judeus, cristãos, católicos e outras religiões), na visão dos islâmicos, se não se converterem à sua religião, devem morrer literalmente. Declaram guerra, vão às ruas, igrejas, locais públicos e até mesmo em residências e matam indiscriminadamente pelo prazer de matar. Com a concordância dos governos mundiais e os silêncios ocasionados pelos investimentos em petrodólares realizados pela comunidade árabe islâmica, tais informações são repassadas na mídia de forma isolada e até distorcida, permitindo a continuidade de atentados terroristas contra a vida alheia, bloqueio de investigações policiais com o objetivo de erradicar o problema em sua raíz. Vídeo referência: Camiño de la terceira guerra mundial – Daniel Estulin.

A igreja de Cristo está preparada?

Definitivamente não! A igreja não se preparou para barrar esse tipo de religião em qualquer canto do mundo, inclusive no Brasil. O islamismo adentra em uma nação com investimentos culturais e de infraestrutura (petrodólares) para, posteriormente, instalar mesquitas, comprar templos e comprar líderes religiosos e converter os infiéis (na visão dos islã) a sua religião em espaço de trégua.  A “guerra contra os infiéis” é para toda a eternidade até que “todo o caos termine e toda religião pertença a Alá” (Alcorão sura 8: ayat 39). Fonte: Islamismo e a origem do anticristo. Gospel Prime 31/03/2017. Vídeo complementar: Discurso sobre a expansão do Islam no Brasil e o perfil desejado.

imagem 3 - retrato da realidade

Passamos do tempo para o preparo pacífico, através de criação e aprovação de leis que barrem tal religião ou leis severas para punir quem pratica atentados contra a vida alheia em nome de sua religião e como temos visto na operação Lava Jato, não ocorrerá qualquer tipo de intervenção política para proteção de seus cidadãos de pessoas que matam como rito para agradar a seu deus e aos líderes de sua religião; nossos políticos não tem vergonha de seus atos ilícitos, praticam a corrupção com desvios de verbas até de aposentados, pensionistas, merenda escolar, educação e saúde. O crime é bem visto para quem detém o poder e se houver mais dinheiro, lutarão para prevalecer à impunidade. Não bastasse isto, a recém aprovada “Lei de Imigração” em vigor, concede ao imigrante status de natural da terra com todos os direitos de um cidadão nativo. A cidadania foi para o lixo, literalmente.

Esteja literalmente preparado para combater, defendendo os seus e a sua emuná (fé) no Messias Yeshua. Lembre-se de que covarde não herda o Reino do Altíssimo (Apocalipse 21.8). Não se espante, os governos conhecem a origem do Islamismo e em geral tais governos são maçons1, illuminatis ou Opus Dai e se não estão dentro da maçonaria, estão dentro de religiões pagãs alinhadas as tradições das nações antigas, como Egito e Babilônia, além de bruxos, feiticeiros, satanistas (ver livro de Daniel Estulin – O instituto Tavistok, as forças ocultas que nos controlam) e ateus. Maçons de nível básico estão na ilha da irmandade e fraternidade, desmentindo tudo o que se diz referente à maçonaria (filosofia de vida, abertura da mente, cultura, modéstia, sobriedade, caridade, poder, etc...), porém, fazem pactos com entidades ou com animais que representam algum deus sem sequer perceberem.

Numa entrevista ao programa da Arena Kanal D TV o presidente Turco, Erdogan, comentou que o termo “Islã moderado”, usado frequentemente no Ocidente para descrever o AKP (Partido da Justiça e Desenvolvimento Turco), é uma descrição feia e muito ofensiva. Um insulto ao islamismo. Não existe islamismo moderado ou extremista. O “Islã é o Islã e é isso.”
O objetivo da islamização no mundo é minar a legitimidade histórica das nações e das religiões predecessoras e destruir suprimindo e impondo pela espada, tudo que comprove a veracidade bíblica. O islã se apresenta como a única religião legítima, destinada a substituir qualquer outra e por isso se empenha em levar a desolação entre as nações. Fonte: Gospel Prime, Islamismo e a origem do anticristo - 13/03/2017, disponível em  https://artigos.gospelprime.com.br/islamismo-e-a-origem-do-anticristo/

Documentário indicado para compreender o islamismo na prática: Irã, um brado de fé – 54minutos, Ano: 2011, Direção: Graça Music.

Vídeo complementar: Treine sua família para perseguição – Paulo Júnior, publicado em 25 de abril de 2017.

____________
1A maçonaria tem suas raízes na independência do Brasil, na política e administração do país até os dias de hoje.
Referências:
GOB - Grande Oriente Brasil - 7 de setembro - A maçonaria e a independência do Brasil, acessado em 20 de setembro de 2017, disponível em https://www.gob.org.br/7-de-setembro-a-maconaria-e-a-independencia-do-brasil/
Sociedade gnóstica - A influência da maçonaria na independência do brasil, acessado em 20 de setembro de 2017, disponível em http://www.sgi.org.br/pt/iniciacao/a-influencia-da-maconaria-na-independencia-do-brasil/

ARMAMENTOS E DEFESA PESSOAL

Na esfera do cristianismo ensina-se que é proibido matar e se justificam com versículos bíblicos baseados nos 10 mandamentos; quando Yeshua repreende Kefa (Pedro) ao cortar a orelha do soldado; quando se refere a Paulo quanto as armas espirituais para combater as potestades malignas; se te baterem, dê a outra face, ou seja, quatro contestações que fazem muitos calarem a boca e acreditarem que não se possa usar a força.

Perguntas que não são respondidas pelas lideranças cristãs

Para que serve o exército e as diversas categorias de polícia (exército, militar, civil, metropolitana) e qual é o objetivo do uso das armas e das forças? Como alguém temente a D’us na atribuição de suas funções lida com isto?

Quais versículos bíblicos reprovam a autodefesa em caso de guerra ou atentado que possam tirar a vida? Em qual contexto se encaixa o “não matarás”? Qual é o ensino verdadeiro sobre o D’us de Yisra’el ou a quem Deus escolhe para propagar os seus estatutos e ordenanças, D’us/Yeshua (Cristo) e Yisra’el ou Roma e os Protestantes? Como Yisra’el é  consultado para que se tenha sabedoria sobre as revelações da Toráh ao mundo? Como considerar a reforma protestante correta se vieram das entranhas de Roma e Grécia, impérios que iniciaram a deturpação dos Escritos Sagrados na época do domínio de Roma em Jerusalém com Cristo ainda vivo, acelerando o processo após sua morte?

A Bíblia foi concebida e escrita para judeus e em seu contexto judaico incluindo tudo o que envolve (costumes, leis e tradições) e após a 1º vinda do Messias Yeshua, o que antes era restrito à Yisra’el, passa a ser estendido a todos os que creem no Messias judeu através dos tempos. A imagem abaixo demonstra um pouco sobre o assunto e como se deve estudar as Escrituras Sagradas conforme o ensino judaico aos povos.

Imagem 4

Assim como o Altíssimo não tem prazer na morte do ímpio, nós como filhos D’Ele, transformados em Yeshua pelo poder da Ruakh Hakodesh (Espírito Santo), devemos ter o mesmo sentimento, portanto, não nos livra da obrigação da preservação da própria vida ou da vida de outrem (1), ou seja, se necessário e em legitima defesa da vida, a Toráh nos autoriza a matar o ímpio sem nos alegrarmos com isso. No exercício de função militar, imbuído de autoridade, o contexto torna-se claro e evidente, serve para ambos, civis e militares/policiais (2).

No judaísmo o “não matarás”, significa “não derramarás o sangue inocente”/o culpado cai à espada, ou seja: a diferença entre assassinato e legítima defesa é a intenção do coração do homem no ato praticado. O assassinato requer planejamento anterior. A legítima defesa (3) é o ato reflexo de repelir uma injusta agressão que, a princípio não tem a intenção de matar e tal evento pode ocorrer no calor do combate não como intenção inicial, mas como uma consequência natural de se preservar a vida. Tal  questão envolve a sobrevivência de modo que nem mesmo a Lei do Eterno é maior do que o preceito de sobreviver. A lei não é maior que a vida humana. (4) O homem não foi criado por D’us originalmente para matar. Isto foi introduzido na raça humana, após a expulsão do Gan Éden. O uso indevido do “não matarás” por falta de entendimento tem gerado o entendimento distorcido de que o “não matarás” concomitantemente às quatro contestações acima citadas impossibilitam qualquer forma de defesa que resulte na morte do agressor, mas se esquecem de que o “agressor” em questão é um ímpio (Provérbios 2.13-15, Provérbios 16.27-29, Salmos 10, Provérbios 6.16-19). Sendo a vida humana muito preciosa, é nosso dever preservá-la. Assim como o Altíssimo não tem prazer na morte do ímpio, antes o prazer D’Ele é ver o arrependimento do ímpio de seus maus caminhos para que este possa verdadeiramente se voltar para Ele em T’shuváh, devemos nós ter o mesmo sentimento como filhos D’Ele, criados e, porque não dizer, recriados à sua imagem e semelhança em Yeshua. No entanto, caso o ímpio não se arrependa de seus maus caminhos e intente nos fazer mal, temos o legítimo direito à defesa da vida e o dever por ação imediata de repelir uma injusta agressão e ainda que isto cause a morte do ímpio, o Eterno não cobrará o sangue de nossas mãos por não se tratar de um sangue inocente. Não nos cabe a vingança, a vingança pertence somente ao Altíssimo que é soberano sobre todas as coisas e nos tem guardado e escondido do mal que nos espreita às 24 horas do dia. Se possível, tenha shalom [Paz] com todos os homens, do contrário faze a guerra com prudência. Assim ensina a Toráh!

Vídeo complementar: Desarmados

MALEDICÊNCIA = DERRAMAR SANGUE INOCENTE

“Os lábios do reto alimentam muitos, mas os tolos morrem por falta de senso.” Mishêi / Pv. 10:21

“... Por falta de conhecimento, meu povo vai para o exílio; é por isso também que seus homens respeitados estão famintos e suas multidões estão secas de sede.” Yesha’uahu / Is. 5:13

“...Eles são uma nação desprovida de bom senso, falta-lhes discernimento.” D’varim / Deut. 32:28

Nota Importante: A lei não foi revogada, continua em vigência exceto pela lei de sacrifício pelo pecado [abrogada] visto que, Ele [Yeshua], é o Corban [sacrifício perfeito] em favor da humanidade criada pelo Altíssimo, para a redenção da humanidade através de Yeshua (Jesus – criação do imperador Constantino. O nome correto do Messias é Yeshua – Levítico 18:21 e 19.12). Não devemos profanar o nome do Altíssimo e de seu Filho.

imagem 5 - maledicência

Outro tipo de assassinato: a reputação do outro (Lashom Hará – má língua). O mexeriqueiro não herda o Reino de D’us porque se assemelha com o assassino, derrama sangue inocente quando fala mal do outro e a reputação deste. Os que praticam tais atos tornam-se uma abominação diante do Altíssimo, por isso não devemos nos associar a eles, muito menos propagar tais procedimentos. Lembrem-se “porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” Gálatas 6:7. Pergunta que não se pode esquecer: que cheiro exalamos? Cheiro de vida ou cheiro de morte? Todas as ações em vida nos definirão na eternidade, seja para vivermos ao lado do Altíssimo ou não!

O JUDAÍSMO

Importante: assistir o Documentário - O rugir do Leão (Let the Lion Roar), dirigido por Vanessa Frank – Ano: 2014. Texto abaixo foi elaborado a partir da análise do documentário.

Enganados por muitos anos vem a luz o motivo pelo qual a “igreja” não faz obras maiores do que o Messias Yeshua fez, como Ele mesmo afirmou que faríamos. O rugir do Leão, de forma clara e explicita, expõe o tema da “reforma protestante”, no entanto, em momento algum, fala de Yeshua. Pergunto aos leitores: onde Yeshua está inserido neste contexto? Senão vejamos:

A “reforma protestante” como mencionado é apenas uma variação do “catolicismo pagão”e nada tem a ver com a verdade das Escrituras Sagradas. A deturpação tem como principal objetivo levar o “mundo”dito cristão à apostasia da emuná (fé) no Messias Yeshua. Não se trata aqui somente de deturpar o que é sagrado, transformando-o em profano ou levar simplesmente à erro. Infelizmente muitos sequer conhecem as profecias que tratam do Messias que dizem conhecer, não estudas as Escrituras Sagradas por completo, não buscam o conhecimento através da história. Como então enfrentarão o que está por vir (tribulações dos finais dos tempos) alicerçados em uma emuná (fé) se não tem o conhecimento básico de quem dizem crer? Não fazem as festas bíblicas de ordenança do Eterno com a alegação de que estariam se judaizando. No entanto preferem as festas com origem no paganismo, vendidas e aceitas através de excelentes campanhas de publicidade e marketing, enraizadas no coração entre os que dizem professar a fé no Messias, além de outras abominações que não tem por objetivo serem expostas no contexto. Não conhecem os tempos (análise literal dos Escritos Sagrados, a percepção de mudanças nas sociedades e nos governos) para saberem em qual época o Messias retornará, deixando-se contaminar pela “teologia greco/romana”, vivendo no “politicamente correto”, sem darem-se conta de que o “politicamente correto” os levarão à condenação para a eternidade. Somos todos, inescusáveis diante do Eterno e não poderemos alegar diante D’ele naquele dia que nada sabíamos. O “politicamente correto” está fora da soberana vontade de Adonai em quaisquer circunstancias e os que tais coisas praticam, condenam-se a si mesmos e a outros (pastores, bispos, padres, líderes de células e seus liderados). Não podemos esquecer O QUE FAZEMOS AQUI NOS DEFINIRÁ NA ETERNIDADE. Escolhemos, pois, a vida eterna e vivamos segundo os padrões estabelecidos pelo Eterno na Toráh. O que passar disto é anátema e não provém do Altíssimo. A escolha é individual. “De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.” Romanos 14.12

imagem 6 - filho de quem você é?

Esta é uma pergunta que certamente irá defini-lo na eternidade. Só há três respostas possíveis: ovelha, bode ou lobo devorador! Estamos em um novo limiar da história humana. Os dias são maus e vivemos hoje os dias de Noakh [Noé]. O tempo acabou e não se tem o tempo que se pensa ter. Isto é um fato quer as pessoas gostem ou não. Pare e pense! Você está de fato preparado para ouvir o toque do Shofar? Daria sua vida por amor de Yeshua?

Quem tem ouvidos, ouça o que a Ruakh Hakodesh (Espírito Santo) diz aos santos do Altíssimo. Você é inescusável diante de D’us e não poderá alegar desconhecimento diante D’Ele. A hora da colheita se aproxima! O que tens preparado? O que irás fazer? Vós sois um com Yeshua assim como Ele é um com o Pai? O Messias judeu está às portas. Ele virá resgatar os seus .... Prepara-te já!

JORNADA PELAS ESCRITURAS

As Escrituras Sagradas contém toda a instrução para que possamos nos guiar e viver por ela. Os textos nos dão uma clara noção de como devemos agir e nos pautar. Precisamos estar atentos a toda e qualquer situação que nos sobrevenha e atuar em cada uma delas de maneira equilibrada e firme. Não podemos e não devemos estar à mercê daqueles que nos desejam fazer o mal de forma ardilosa e deliberada.
Não se deve confundir a firmeza com a violência, são duas coisas distintas. Devemos ser firmes sem, porém, sermos violentos. Assim certamente reagiremos em cada situação como convém e, dentro da medida do possível o esforço de preservar a vida sempre, porém não a qualquer preço.    Vejamos as preciosas lições das Escrituras Sagradas abaixo:

“Portanto, irmãos, não quero que permaneçam ignorantes a respeito das coisas do Espírito. Vocês sabem que, quando eram pagãos, não importava como se sentiam, vocês eram induzidos ao erro pelos ídolos, incapazes de falar. Portanto quero deixar bem claro que ninguém falando pelo Espírito de D’us dirá: “Yeshua é amaldiçoado!”, e ninguém pode dizer: “Yeshua é o Senhor”, a não ser pela Ruakh HaKodesh.” 1º Coríntios 12:1-3.

“Se alguém não ama o Senhor, seja amaldiçoado! Maranata!” 1º Coríntios 16:22.

“Estou estarrecido com o fato de vocês terem me trocado tão rapidamente, aquele que os chamou pela graça do Messias, por outras supostas “boas novas”, que não são boas novas de forma nenhuma! A realidade é que certas pessoas estão aborrecendo vocês e tentando perverter as genuínas boas novas do Messias. Mas ainda que um de nós – ou até mesmo um anjo do céu – anunciasse a vocês “boas novas” diferentes das que já lhes anunciamos, que seja amaldiçoado para sempre! Como dissemos antes, repetimos agora: se alguém lhes anuncia boas novas diferentes das que já receberam, que seja amaldiçoado para sempre! Por acaso busco a aprovação humana? Não. Desejo a aprovação de D’us! Ou estou tentando agradar as pessoas? Se eu ainda fizesse isso não seria servo do Messias” Gálatas 1:6 – 10.

“Mantenha-se porém, distante de conversas ímpias, pois quem se dedica a elas se tornará mais ímpio, e seu ensino corroerá as pessoas como a gangrena. Eles erraram o alvo no que diz respeito à verdade, e estão pervertendo a fé das pessoas. No entanto o firme fundamento de D’us permanece, marcado pelas seguintes palavras: “O Senhor conhece os seus”, e “que todos os que afirmam pertencer ao Senhor se afastem da prática do mal”.” 2º Timóteo 1:16 – 19

“porque, Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, Ele se assentará no trono glorioso. Todas as nações serão reunidas diante dele, e Ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ‘ovelhas’ à sua direita e os ‘bodes’ à sua esquerda. “Então dirá o Rei aos que estiverem à direita: ‘Venham, benditos de meu Pai, recebam sua herança, o Reino preparado para vocês desde a criação do mundo! Porque eu tive fome, e vocês me deram comida; tive sede,  e  me deram algo para beber; fui estrangeiro, e me trataram como alguém convidado; necessitei de roupas, e vocês as providenciaram; estive doente, e cuidaram de mim; estive preso, e me visitaram. Então as pessoas que realizaram a vontade de D’us responderão: ‘Senhor, quando o vimos com fome e o alimentamos ou com sede e lhe demos algo para beber? Quando o vimos como estrangeiro e o recebemos, ou necessitado de roupas e lhe demos o que vestir?  Quando o vimos doente ou preso e fomos visita-lo?  O Rei lhes responderá: ‘Eu lhes digo que todas as vezes que vocês fizeram essas coisas a algum desses meus irmãos menos destacados, o fizeram a mim’. Então ele também dirá aos que estiverem à esquerda: ‘Afastem-se de mim, malditos! Vão para o fogo preparado para o Adversário e seus anjos! Porque tive fome, e vocês não me deram comida; tive sede,  e não me deram nada para beber; fui estrangeiro, e vocês não me receberam; necessitei de roupas, e não me deram nenhuma;  estive doente e preso, e não me visitaram’. Então eles também responderão: ‘Senhor, Quando o vimos com fome, sede, estrangeiro ou necessitado de roupas, doente ou preso, e não o ajudamos? Ele responderá: ‘Digo-lhes a verdade: todas as vezes que vocês se recusaram a fazê-lo a estas pessoas menos destacadas, também se recusaram a fazê-lo por mim’. Eles irão para o castigo eterno, mas os que fizeram o que D’us deseja irão para a vida eterna’.” Mattiyahu / Mt. 25:31 – 46

“e certamente o braço de Adonai não é curto demais para salvar, nem seus ouvidos tão surdos para ouvir. Todavia, são as suas transgressões que os separam de seu D’us; seus pecados escondem-lhe o rosto de vocês para que ele não ouça. Pois as mãos de vocês estão sujas de sangue, e seus dedos, com transgressão, seus lábios falam mentiras, e sua língua profere coisas malignas. Ninguém pleiteia uma causa justa, ninguém debate com honestidade no tribunal. Eles acreditam em palavras vazias e falam coisas sem valor; criam problemas e dão à luz o mal. Eles chocam ovos de víbora e fazem teias de aranha. Quem comer seus ovos, morre, e do ovo rompido sai uma cobra. Suas teias são inúteis como roupas, e seus atos são inúteis para vestir. Seus atos são o produto da maldade, e suas mãos produzem violência. Seus pés correm para o mal, apressam-se para derramar sangue inocente. Seus pensamentos são maldosos, e suas veredas os conduzem à destruição e ruína. Desconhecem o caminho de Shalom, e suas vagueações desconhecem a lei, pois fazem veredas tortuosas para si. Nenhum que anda com eles conhecerá shalom.” Yesha’yahu / Is. 59:1-8.

“Eles se unem contra o justo e condenam o inocente à morte.” Tehilim / Sl. 94:21

“Como é bem sabido por todo o que crê na Toráh e vive por ela, há seis coisas que Adonai odeia, sete que ele detesta: olhar altivo, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que planeja a maldade, pés que se apressam em fazer o mal, falsa testemunha que mente com todo o fôlego e quem semeia discórdia entre irmãos.” Mishlei / Pv. 6 :16 – 19]”

“Portanto, lembre-se de seu Criador enquanto você é jovem, antes que venham os dias maus, e aproximem-se os anos dos quais você dirá: “Eles não me dão mais prazer”;” kohelet / Eclesiastes 12:1

“Usem bem o tempo, porque os dias são maus. Não sejam tolos, tentem entender qual é a vontade do Senhor.” Efésios 5:16

“e, sobretudo, tomem muito cuidado com os falsos profetas! Eles vem a vocês vestidos de peles de ovelhas mas por dentro são lobos famintos! Vocês os reconhecerão pelo fruto. Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor!’ entrará no Reino do Céu, mas apenas quem faz o que meu Pai Celestial deseja. Naquele dia, muitos me dirão: ‘Senhor, Senhor! Não profetizamos em seu Nome? Em seu Nome não expulsamos demônios? Não realizamos muitos milagres em seu Nome? Então eu lhes direi na cara: ‘Nunca os conheci! Afastem-se de mim praticantes do que é contra a lei!’.” Mattiyahu / Mt. 7:15,16,21 – 23

“Estejam atentos porque a vinda do filho do homem será como ocorreu nos dias de Noakh. Nos dias antes do Dilúvio, o povo vivia comendo e bebendo, casando-se e dando-se em casamento, até o dia em que Noakh entrou na arca; e eles não perceberam nada, até que veio o Dilúvio e arrastou a todos. Será exatamente desta forma quando o Filho do Homem vier.” Mattiyahu / Mt. 24:37 – 39

“Então, quando virem a abominação devastadora predita pelo profeta Dani’el no lugar Sagrado” [que o leitor entenda a alusão], será o tempo para quem estiver em Y’hudah fugir para os montes. Se alguém estiver no telhado não deve descer para juntar os pertences da casa; Se alguém estiver no campo não volte para pegar o casaco. Que tempo terrível será para as grávidas e as lactantes! Orem para que a fuga de vocês não aconteça no inverno nem no shabbat. Porque haverá dificuldades enormes como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, e nunca mais acontecerá algo parecido com isso! De fato, se a duração desse período não tivesse sido limitada, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos escolhidos, sua duração será limitada.” Mattiyahu / Mt. 24:15 – 22

“Ele falará palavras contra o Altíssimo e tentará oprimir os santos do Altíssimo. Tentará alterar as estações e a lei; e [os santos] lhe serão entregues por um tempo, tempos e metade de um tempo.” Dani’el 7:25

“No tempo designado, ele voltará ao sul. No entanto, dessa vez, as coisas acontecerão de forma diferente da anterior, pois navios de Kittim virão contra ele, tirando-lhe a coragem. Então, em retirada, agirá de modo violento contra a aliança sagrada demonstrando favor outra vez por quem abandonar a aliança sagrada. Forças armadas virão à sua ordem e profanarão o santuário e a fortaleza. Elas abolirão a oferta queimada diária e estabelecerão a abominação que causa desolação.” Dani’el 11:29 – 31

“Devo lembrar-lhes de que Adonai julgará o Seu povo. D’Ele é a vingança e todo aquele que continua a agir impiamente, que o faça; todo aquele que é sujo, que viva na sujeira. Também, todo aquele que é justo, continue a fazer a justiça e todo aquele que é santo, continue a santificar-se. “Prestem atenção!”, disse Yeshua: “Venho em breve e minha recompensa está comigo, para dar a cada pessoa de acordo com o que tiver feito. Quão abençoados são os que lavaram as suas vestes e, assim, tem o direito de comer da árvore da vida e de entrar pelos portões na cidade! Do lado de fora estão os homossexuais, os que usam drogas alucinógenas para entrar em sintonia com o oculto, os sexualmente imorais, os assassinos, os adoradores de ídolos e todo aquele que ama e pratica a falsidade.” Apocalipse 22:11,12,14,15

“O homem vestido de linho, que estava acima da água do rio, levantou a mão direita e a mão esquerda para o céu e jurou por aquele que vive para sempre que elas durariam um tempo, tempos e meio [tempo], e ocorrerão quando o poder do povo sagrado não for mais danificado – todas essas coisas terminarão. Desde o tempo da oferta queimada regular até a colocação da abominação que causa desolação haverá 1290 dias. Abençoado será aquele que esperar e alcançar os 1.335 dias. No entanto vá, siga  seu caminho até chegar o fim. Então você descansará e se levantará para receber sua recompensa no fim dos dias.” Dani’el 12:7,11

"Aquele que testifica todas estas coisas diz: ‘Sim, venho em breve!’. El melekh neeman [D’us, Rei Fiel]. Vem, Senhor Yeshua! Que a graça do Senhor Yeshua seja com todos!.” Apocalipse 22:20,21

Autores: Antônio Carlos Calçada e Flávio Sodré

MATERIAIS EXTRAS

DOCUMENTÁRIOS

ARTIGOS

Sobre o Templo de Israel

Projeções a serem enfrentadas pela sociedade global

Você é a imagem e semelhança de quem?

Deus ou trevas?

A quem somos imagem e semelhança? Básica resposta: Deus, Cristo ou Yahveh. Mas isso não está correto conforme as condições descritas nas Escrituras Sagradas:

DEUS,

CRISTO, YAHVEH
mundo,

maligno, trevas
Obediência as ordenanças deixadas para serem seguidas, escrituras, através da observação ou leitura diária, esclarecendo as dúvidas e praticando-as. (Josué 1.8Salmos 1) Desleixo ao observar as ordenanças Divinas, não se esforçando, recusando responsabilidades perante Deus, próximo,
sociedade. Exemplo: profeta Eli, Sansão, Rei Saul, Judas Iscariotes, Reis desobedientes de Israel, cada um castigado segundo as suas más obras e falta de arrependimento. Apocalipse 3.15-16
Santidade (Hebreus 12.14,1Pedro 2.11), amar a pátria eterna (1Coríntios 9.24-25) Sem disciplina (Hebreus 12.8) , amar o mundo e suas imposições como estilo de vida (1 João 2.15-18) e aceitar as concupiscências do engano (Efésios 4.22-24).
Vive como peregrino 1 Pedro 2.11 e soldado que agrada àquele que o alistou (2Timóteo 2) despreocupado com as necessidades diárias, sabendo que, com sabedoria para adquirir o sustento, Deus auxiliará neste propósito (Mateus 6.24-34). Vive como cidadão da terra (Mateus 6.19-23) e apenas para esta terra, apesar de conhecer as escrituras, ser batizado e frequentar templos e atividades religiosas. Coração endurecido para entregar-se totalmente ao Criador, Deus. Vídeo: Qual é o seu projeto de vida? Ed René Kivitz

Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. (1Coríntios 9:27).

O homem é escravo daquilo que o domina (2Pedro 2.19-22). Você é dominado pelo desejo das Escrituras Sagradas ou das telas dos smartphones, TV e Laptops como fonte principal de conhecimento, esquecendo-se de uma das essências da vida conquistada e desprezada, que é a leitura e compreensão de textos?  “Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.” Apocalipse 3.16

Pecado = contaminação, trevas, divisor que afasta de Deus. (1 Tessalonicenses 5.22, Tito 1.15)
Processo de purificação = santidade, ato contínuo de observas as escrituras, praticá-las e afastar-se do mal.

Leituras recomendadas:

Vídeo – Igreja de Cristo – bote salva vidas ou barco de prazeres?